Benefícios


A. Digestão e absorção fáceis e rápidas


Por que ficamos indispostos depois de comer?

Quem já se esticou no sofá pra uma soneca num domingo à tarde depois de voltar de uma churrascaria ou de um rodízio de pizza provavelmente já desconfiou que energia e disposição não dependem só de quantas calorias ingerimos. Se fosse assim, sairíamos de lá loucos para corrermos uma maratona!

Mas, ora, se ingerimos todas essas calorias na forma de carboidrato, proteína e gordura, por que ficamos com sono?

A resposta curta é: porque nosso organismo faz um esforço enorme para digerir e processar tudo o que acabamos de comer. Ou seja, gastamos energia para produzirmos energia!

As razões desse enorme esforço são pelo menos três:

a) Falta de enzimas:

Alimentos cozidos acima de 45ºC perderam suas enzimas naturais, e nosso organismo tem que usar mais das próprias enzimas alimentícias, o que demanda energia.

b) Excesso de fibras e glúten:

Fibras e glúten em excesso prejudicam a absorção de nutrientes e causam lentidão no trânsito intestinal, fazendo com que todo o processo digestivo demande mais energia do que necessário.

c) Má combinação dos alimentos:

A mistura, em uma mesma refeição, de alimentos que não combinam quimicamente retarda a digestão no estômago, fazendo com que gastemos mais energia.

Observação:

Exemplo clássico deste último ponto é a mistura de proteínas e amiláceos (como bife com purê de batata, ou pizza calabresa). A proteína precisa de meio ácido para ser digerida pelas proteases; e o amido precisa de meio alcalino para ser digerido pela amilase.

No afã de consumirmos nossa quota diária de carboidratos e proteínas, nos empanturramos dos dois em um mesmo prato, sem nos darmos conta de que já não teremos mais uma digestão simultânea eficiente...

A absorção super-rápida do suco vivo

Com o suco vivo acontece justamente o oposto! O suco tem todos os pré-requisitos para nutrir nosso organismo com o mínimo de gasto energético na digestão. Vamos ver:

a) Riquíssimo em enzimas:

A presença de grãos germinados, legumes e vegetais frescos, crus e orgânicos garante a ingestão de grande quantidade de enzimas com o suco, poupando o uso de nossas próprias enzimas alimentícias.

b) Sem fibras, glúten inativo:

A remoção das fibras vegetais macroscópicas faz com que os nutrientes do suco sejam mais facilmente absorvidos pelo corpo (por quê?). Já o glúten do grão de trigo é quebrado em pedaços menores durante a germinação, e com isso é bem mais facilmente digerido, ao contrário do que ocorre no cozimento.

c) Combinação cuidadosa dos alimentos:

Os ingredientes do suco vivo tipicamente combinam entre si não só do ponto de vista do paladar, mas também dos processos digestivos. Inclusive, a única fruta que utilizamos é a maçã, pois só ela e o abacate combinam com as folhas sem interferirem na estrutura molecular da clorofila.


Por que é altamente nutritivo?

Argumento A - Digestão e absorção fáceis e rápidas

Argumento B - Aumenta a oxigenação sangüínea

Argumento C - Elimina a chamada "fome oculta" sem engordar